fbpx

Estudar faz parte da vida da maioria das pessoas, e conseguir conciliar as tarefas diárias, o trabalho e os estudos nem sempre é tão fácil.

Para ajudar nos estudos, existem diversos métodos de estudos com estratégias variadas, que focam o entendimento, a lógica e a praticidade.

Como o processo de aprendizagem ocorre de forma variada para cada pessoa, esses métodos, que tem como objetivo otimizar o tempo, construir o conhecimento e fixar as matérias são compatíveis com vários perfis. Dessa forma, é possível encontrar o método de estudo que melhor funciona com você.

Gostou da ideia? Acompanhe a seguir algum dos principais métodos de estudo.

Estudo intercalado

Consiste na distribuição das matérias que vai estudar de forma rotativa.

O ideal é que, em um mesmo ciclo heterogêneo de estudos, sejam vistos assuntos completamente distintos entre si. Dessa forma, é possível manter mais tempo focado, e torna o processo dinâmico.

Esse método é um aliado em quesito a produtividade, já que ajuda a otimizar o tempo. Além disso, outra vantagem dessa técnica é que ela favorece a fixação do conteúdo.

Autoexplicação

É considerado uma variação do resumo. Porém, nesse método, você lê o texto e tenta explicá-lo para si mesmo ou para alguém. Mas, não se trata apenas de ler ou falar em voz alta, imagine que você está preparando uma aula e a exiba.

Dessa forma, o conteúdo fixa de forma mais fácil, pois você precisa encontrar a melhor maneira de transmitir seu conhecimento, e isso é quase impossível sem compreender completamente a matéria.

Com a autoexplicação, o aluno trabalha a memória e o raciocínio, assim, constrói uma linha de pensamento que capta tanto o tema lido, quando os assuntos relacionados.

Autointerrogação

A autointerrogação é derivada da autoexplicação, e consiste na elaboração de perguntas a si mesmo a partir dos temas estudados. A proposta é criar perguntas que comprovem o seu entendimento.

É importante que as perguntas e respostas sejam ditas em voz alta para melhoras a fixação. Além disso, essa técnica é recomendada para alunos do ensino médio ou nível superior, já que eles possuem uma bagagem maior de informações, e assim poderão elaborar perguntas e respostas mais completas.

Estudo mnemônico

Por mais que o nome pareça estranho, é uma prática muito conhecida. Consiste em frases e músicas, normalmente engraçada, que ajudam na fixação de determinado assunto.

Esse método é usado com mais frequência nas disciplinas de exatas e biológicas, ou em assuntos de humanas que permitem associação.

Para colocar o método em prática basta seguir esses passos:

– pensar em siglas em que cada letra lembre uma palavra ou conceito

– montar frases que possam ser associadas a uma ordem

– pensar em sentenças em que cada inicial faça referência a assuntos dentro de um tema em comum

É importante lembrar que essa técnica é melhor para fixação a curto prazo e é uma ótima alternativa para revisões em finais de semestres ou até mesmo para os vestibulares.

Mapas mentais

O objetivo dos mapas mentais é criar diagramas com um tema central conectado a tópicos paralelos. Ao fazer mapas mentais, você consegue organizar as informações de forma que fique mais fácil de assimilar.

Esse método favorece a compreensão e a resolução de problemas, além de contribuir com a memorização e o aprendizado.

Para começar o mapa mental, anote ou desenhe a ideia que será o tema central. A partir desse tema, você relaciona outros. Desses novos, você cria mais ramificações, e por aí vai… Faça quantas ramificações achar necessário.

Esse método é excelente para relacionar ideias e criar meios de absorver um conteúdo. Além disso, é uma forma mais livre de estudar, o que deixa a rotina de estudos mais leve.

DICA: utilize cores, gráficos e desenhos pode melhorar ainda mais a fixação do conteúdo.

Método Robinson

É uma forma de estudar em que as ações devem ser realizadas em etapas pré-estipuladas. Foi desenvolvido pelo psicólogo americano Francis Pleasant Robinson em 1946, tem cinco passos fundamentais: explorar, perguntar, ler, rememorar e repassar. Também é conhecido pela sigla EPL2R.

Para colocar o método em prática, primeiro você deve ler de forma superficial o material de estudo. Em seguida elaborar perguntas sobres os tópicos que chamarem a sua atenção.

Após isso, faça uma leitura para buscar as respostas das perguntas. Depois, faça uma leitura aprofundada e cuidados do material. Por fim, repasse tudo o que aprendeu em forma de resumo, e explique a matéria para si mesmo garantindo que o conteúdo foi memorizado.

Agora é com você, escolha o método no qual você se adapta melhor e bons estudos! Mas lembre-se, para ter êxito é preciso ter consistência, portanto, mantenha frequência nesses métodos de estudo para ver os resultados.