fbpx

O desenvolvimento de uma criança depende não só da aprendizagem cognitiva, mas também de vários outros fatores. Pensando assim, as atividades extracurriculares nas escolas complementam a educação formal.

Elas podem servir de formas diferentes, trazendo benefícios para os estudantes e para a instituição. As vantagens englobam aspectos comportamentais e contribuem, principalmente, para o melhor desempenho em sala de aula.

Aqui, mostraremos qual a importância das atividades extracurriculares e seus principais benefícios.

Qual é a importância das atividades extracurriculares na escola?

A educação formal tende a abordar o desenvolvimento cognitivo de maneiras únicas, enquanto contextualiza outros aspectos. As atividades extracurriculares podem ajudar as escolas a complementar a formação dos alunos em diferentes áreas, desde os aspectos emocionais até a criatividade.

Essas atividades são fundamentais para que os estudantes possam se desenvolver de maneira mais ampla, não apenas em uma área de estudo. Quando outras habilidades são trabalhadas, é possível ensinar competências que vão além do conhecimento cognitivo, como relacionamento interpessoal e gerenciamento das emoções.

Tanto o conhecimento técnico quanto as demais habilidades são importantes para o futuro profissional e pessoal dos estudantes. Uma pessoa equilibrada emocionalmente costuma ter mais facilidade para se relacionar, demonstrar suas qualidades e alcançar seus objetivos.

Quais são seus benefícios?

Conheça alguns dos benefícios que contribuem para o desenvolvimento da criança e do jovem com atividades extras!

1. Ajuda na melhoria do desempenho em classe

Oferecer atividades extracurriculares podem desenvolver melhorias no desempenho dos alunos em sala de aula. Isso acontece por vários motivos, pois as crianças que aprendem diferentes habilidades conseguem se manter mais motivadas e focadas.

Por exemplo, ao aprender um instrumento musical, as crianças aprendem a se concentrar e ganham força de vontade para atingir seus objetivos. A tendência é melhorar o desempenho.

2. Amplia habilidades relacionais e afetivas

As disciplinas tradicionais raramente estimulam as habilidades relacionais e emocionais que são importantes para os alunos. A educação socioemocional pode ser facilitada por meio de exercícios em grupo, esportes coletivos ou outros meios.

Isso é essencial para que as crianças saibam se expressar, construir relacionamentos saudáveis ​​e desenvolver importantes traços de personalidade. Conceitos como solidariedade, empatia, colaboração, trabalho em equipe, etc. podem ser estudados.

3. Permite o descobrimento de talentos

Nas atividades extracurriculares, as crianças podem descobrir novos talentos. Esse item é importante para a autoestima e ajuda a manter a motivação para o aprendizado.

Além disso, um talento em potencial pode orientar o futuro profissional de um aluno que perceberá como é fácil em um campo e buscará carreiras que valorizem essa habilidade.

4. Auxilia a manter os estudantes motivados

Durante uma longa trajetória de aprendizagem, é normal que os alunos tenham dificuldade em alguma disciplina. Durante esses períodos, as crianças podem ficar desencorajadas, desconfiar de suas habilidades e desmotivadas para aprender e tirar boas notas. No entanto, quando os alunos se envolvem em coisas que gostam, as chances de seu desempenho melhorarem aumentam significativamente. Ao reconhecer seus talentos em outras atividades, como esportes ou música, a criança descobre que pode se destacar também em outros campos. Como resultado, os alunos continuarão a se sentir mais confiantes para melhorar seu desempenho escolar e superar desafios.