Durante a infância, o desenvolvimento físico, intelectual e socioemocional da criança é evidente. O comportamento problemático em crianças também ocorre durante esse período e deve ser tratado para melhorar e corrigir os problemas.

A vida da criança e de sua família pode ser afetada direta e indiretamente por esses problemas. É importante perceber como as crianças estão reagindo a esse momento, buscando áreas que precisam melhorar na qualidade de vida.

Neste texto, veremos alguns problemas no comportamento infantil:

1 – Mau desempenho escolar

Problemas comportamentais com crianças notados pelas famílias incluíram baixo desempenho acadêmico. É possível que a criança tenha notas boas e notas boas, mas em algum momento as notas caem repentinamente e isso deve ser avaliado com cuidado.

A diminuição do desempenho pode ser explicada por questões de autoestima, dificuldade de compreensão do assunto, vergonha, bullying, etc. Seja qual for a causa, você precisa detectá-la e trabalhar para corrigi-la. Desta forma, a criança volta a se concentrar na aprendizagem e alcança notas mais altas.

2 – Agressividade

A agressão é um comportamento comum na infância, mas quando é intensa, é necessário analisar. Esse comportamento pode indicar que a criança não está sabendo lidar com determinados sentimentos ou situações, o que a torna agressiva em determinados momentos.

As famílias devem conversar com seus filhos para entender o que está acontecendo e tentar descobrir o que está causando o comportamento agressivo. É importante mostrar que é preciso manter a calma diante de uma situação e não reagir dessa forma. As crianças precisam entender que essa atitude afeta os outros, o que pode ser prejudicial e levar ao isolamento e ao sofrimento.

Em alguns casos, a ajuda profissional é recomendada.

3 – Preguiça

A preguiça também pode fazer parte da infância e é muito comum na maior parte dos casos, mas quando se torna muito frequente deve ser uma preocupação. Quando uma criança não tem interesse em fazer nenhuma atividade (escola, brincar ou qualquer outra), isso é um sinal de alerta que deve ser considerado.

Uma boa solução para esse problema é não forçar as crianças a fazerem atividades que não gostam. Ofereça opções e deixe-a escolher, pois o interesse aumenta a vontade de fazer qualquer atividade. No caso de tarefas escolares, é necessário demonstrar a importância da tarefa e falar sobre como isso afeta o desempenho e o futuro.

Nessas situações, o esforço da família é essencial, pois pode identificar a causa e conversar com as crianças para solucionar a dificuldade. Todo esse acompanhamento precisa ser feito com muito amor e carinho juntamente com a família.

4 –  Desânimo constante

Outro comportamento que deve ser monitorado é o luto, principalmente se persistir. O primeiro passo é observar e entender o que realmente está acontecendo com a criança. Se o corpo não está respondendo, como em algumas doenças, é mais provável que o problema seja comportamental e não médico.

Os sinais podem variar, como choro, descidas, isolamento, irritabilidade, etc. A causa do luto nem sempre é relevante porque as crianças não têm a dimensão certa para cada problema. Mesmo assim, é importante não subestimar o sentimento.