As habilidades cognitivas e de comunicação das crianças se desenvolvem com a exposição regular à leitura. Eles ganham maior concentração, linguagem e criatividade como resultado. Essas são as principais habilidades de aprendizagem que levam a um maior envolvimento no trabalho escolar. Além de ser uma alegria para completar em família, ler histórias com seus filhos os ajuda a lidar com os sentimentos e diminuir a agressividade. Isso ocorre porque a leitura instila empatia, compreensão e compaixão nas crianças.

Além de ser uma atividade familiar, ler histórias com seus filhos os beneficia de várias maneiras. Esses benefícios incluem melhorar sua capacidade de entender sentimentos e lidar com a agressão. Além disso, as histórias ajudam as crianças a desenvolver empatia e a se tornarem mais receptivas com outras pessoas.

Acompanhe a seguir alguns livros que separamos para ler com as crianças:

O Mágico de Oz

Um clássico dentro de um clássico. A Dorothy tenta resolver todos os problemas fazendo o bem, ajudando os outros e pedindo ajuda. Esta é uma história verdadeira de como o poder da bondade resolve problemas.

Um ciclone atinge a casa onde Dorothy mora com sua tia e seu tio, e ela e seu cachorro Toto são levados pelo vento e pousam em Oz.

Lá, Dorothy faz novos amigos – um espantalho, um lenhador de lata e um leão covarde – e enfrenta o perigo, vivendo uma história maravilhosa e tendo que enfrentar seus próprios medos. Depois de tantas aventuras, a garota descobre que seus sapatos prateados possuem poderes mágicos que podem levá-la a qualquer lugar.

As Crônicas de Nárnia

A história é contada sempre com crianças que vivem aventuras em um mundo de fantasia, falando de amizade, superação e confiança.

Edmundo experimentou uma misteriosa sensação de horror. Pedro sentiu-se valente e vigoroso. Para Susana, foi como se uma música deliciosa tivesse enchido o ar. E Lúcia teve aquele mesmo sentimento que nos desperta a chegada do verão. Assim, no coração da terra encantada de Nárnia, as crianças lançaram-se na mais excitante e mágica aventura que alguém já escreveu.

Marcelo, Marmelo, Martelo

Se alguém escolhesse o personagem mais engraçado de Ruth Rocha, entre as centenas de personagens maravilhosos que ela criou, ninguém duvidaria: todo mundo diria que era Marcelo, o menino que, de um momento para outro, decidia renomear as coisas.

Para ele, uma “cadeira” não se parece com uma cadeira. Então, por que não chamá-la de “babá”? Se pensarmos bem, o leite não parece “leite”? Por que dizer “bom dia” quando podemos dizer “boa marquise”? Por essas e outras maravilhosas loucuras poéticas, Marcelo vive no coração de gerações de jovens leitores.

O Pequeno Príncipe

O Pequeno Príncipe é uma história de reflexão e aprendizado. Com uma escrita fluída e simples, que envolve o público infantil e até o mais maduro, o autor incita o leitor a reavaliar seus valores, levando-o a repensar as verdadeiras riquezas da vida. Amor, amizade, trabalho, dinheiro, política e entre outros. Guiados pelo coração bondoso de uma criança, um pequeno príncipe que veio de muito longe, reaprendemos que o sentido da vida está nas pequenas coisas; que o essencial é invisível aos olhos.